20 de jan de 2010

Rafael, saudade eterna



Não tenho palavras para descrever a dor de perder um irmão.


O Rafael tinha uma força inigualável, sofreu sem culpar ninguém, sorriu dividindo com todos seu imenso amor.


Uma pessoa pura, nunca tinha beijado na boca...


Um anjo que até no nome carregava uma história. A saudade que fica não pode ser medida, mas o amor e as lições que ele deixou sim. Sorrir sempre, aceitar as coisas que a vida dá, e amar aqueles que nos amam.


Hoje eu choro, sofro e tenho até raiva desse destino, mas eu sei que o tempo vai apasiguar a dor e a lição de vida que o Rafa deixou prevalecerá acima de tudo.


Saudade eterna.

9 de jan de 2010

"A gente mal nasce e começa a morrer..."
A maioria dos dias que correm pro meu presente, estão tomados de uma grande desilusão. Esse espaço às vezes realmente me serve de desabafo e agora o faço, realmente se fosse escolher um sentimento para ter seria fé.
Minha família anda aflita, não existem respostas diretas e nem perspectivas, gostaria de acordar desse pesadelo, que cada dia mais vai levand meu irmão embora numa cama fria de cti.
Queria acreditar em Deus, mas assim, não, infelizmente não dá.