20 de jan de 2010

Rafael, saudade eterna



Não tenho palavras para descrever a dor de perder um irmão.


O Rafael tinha uma força inigualável, sofreu sem culpar ninguém, sorriu dividindo com todos seu imenso amor.


Uma pessoa pura, nunca tinha beijado na boca...


Um anjo que até no nome carregava uma história. A saudade que fica não pode ser medida, mas o amor e as lições que ele deixou sim. Sorrir sempre, aceitar as coisas que a vida dá, e amar aqueles que nos amam.


Hoje eu choro, sofro e tenho até raiva desse destino, mas eu sei que o tempo vai apasiguar a dor e a lição de vida que o Rafa deixou prevalecerá acima de tudo.


Saudade eterna.

5 comentários:

  1. Poxa Cris...vi só agora a noticia lendo seu blog...perdi seu telefone...me passa por e-mail....nem seu orkut consegui achar vc apagou?? estou em Campo Grande e queria ir te ver...me passa seu telefone q vou te ligar...e vou ai com a Alessandra ela tambem quer te ver...Bjooos Força amiga....sem palavras nessa hora..Bjooos...

    ResponderExcluir
  2. Cris, como vc sabe, também sofri uma perda inestimável. Isso que vc escreveu sobre o Rafael é lindo e deve ser como uma verdade mesmo. A gente consegue superar, e a saudade fica para nos acalentar. beijo.

    ResponderExcluir