9 de ago de 2009

Pra onde vai este caminho?


Sartre me trouxe algum alento num domingo seco

Mergulhada em aparentes ruas sem saída, vejo

Não é só meu peito que bate na partida deprimente

Pré existimos a todas as consequências marginalizadas

Frutos dum mistério contundente para alguns, ridículo.

As chances de se concluir algo vai além da estrada

Solidão é parte de pensamentos inconfidensiáveis

Linhas e pleonasmos não confortarão tal mente

Poderia dizer alma? Cinquenta porcento de chance...

Já que nada é certo, além daquilo que vemos agora

Puro existencialismo, ideias confundindo-se com ideais

Meros apelos ouvidos por vozes de quem se destacou

A multidão é seletiva, a sorte é seletiva, o que é sorte?

A chave mestra dos segredos imutáveis, da dor parceira

Amanhã poderá ser tarde para ele, ou para mim, o que fiz?

Existi? Fiz valer todos os meus sonhos e os dividi?

A resposta é clara e não poética, não fiz nada.

Se pudesse dizer o que gostaria de fazer, faria uma lista

Na lista dos desejos, não desejar, apenas existir, respirar.



9 comentários:

  1. desejos,, sim.....
    esperança..
    paixao..
    loucura..
    respira.. assim...

    abraço..

    ResponderExcluir
  2. existir e respirar é bom...
    eu garanto!

    ResponderExcluir
  3. realmente, existencialista, mas com uma sensibilidade aguçada e poética sim. como diz o bardo, respirar é bom. beijo

    ResponderExcluir
  4. Se você pretende saber quem eu sou
    Eu posso lhe dizer
    Entre no meu carro na estrada de santos
    E você vai me conhecer
    Você vai pensar que eu não gosto nem mesmo de mim
    E que na minha idade só a velocidade
    Anda junto a mim
    Só ando sozinho
    E no meu caminho o tempo é cada vez menor
    Preciso de ajuda

    Por favor me acuda
    Eu vivo muito só
    Se acaso numa curva eu me lembro do meu mundo
    Eu piso mais fundo

    Corrijo num segundo
    Não posso parar
    Eu prefiro as curvas da estrada de santos
    Onde eu tento esquecer
    Um amor que eu tive
    E vi pelo espelho na distância se perder
    Mas se o amor que eu perdi eu novamente encontrar
    As curvas se acabam
    E na estrada de santos não vou mais passar
    Não, não vou mais passar

    Adorei e adoro esta canção
    quando sou sincero, Chris

    ResponderExcluir
  5. esse caminho vai caminho afora...

    abs,

    >>¨<<

    ResponderExcluir
  6. Em outras palavras mudas...
    por todos os caminhos
    menos o caminho dos ingleses.

    Cristiane, tudo bem?
    os desejos estão bem contidos?
    e o sentimento é o caminho?

    1001 noites para deixar de ser rei, amor

    ResponderExcluir
  7. esse caminho vai pra Africa, através de um mar de sonhos...

    Abraço forte,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  8. É uma estação que merece reparos
    o gosto amargo das abelhas
    discriminadas alimentando a pax

    Firmeza

    ResponderExcluir
  9. Ele abandonou a poucos
    porque não se soube abandonado
    quando nasceu
    e foi abandonado por muitos
    sem saberem abandonando-o
    ele, Benjamim Burton
    é uma variação sutil do devir
    que ao contrário do ritmo da vida

    perdão, se houver o que perdoar

    valeu
    dasaprendia a amar a cada amor

    ResponderExcluir