3 de jul de 2011

Na noite fria , fog real e imaginário...

 http://photography.nationalgeographic.com/photography/photo-tips/city-photos/
Na reta convidativa eu vinha numa velocidade de pelo menos 100km/h. O vento frio entrava pelas frestas e meu rosto congelado não se movia. Quantas doses? Nem sei.
Na mente quase vazia, o caminho era automático. Gin, água tônica, gelados, mentolados
Só me lembro da sensação fugaz de medo, e o som dos ossos de minhas pernas se quebrando, o despedaçamento crucial daquele pedaço de corpo.
Fui muito longe. Talvez não houvesse dor, enquanto voava encontrando o asfalto, a luz da lua que eu não vi sublinhava minhas memórias.
Acordei com um medo, que cresceu instantaneamente, eu estava morto. O pior, eu estava consciente.

2 comentários:

  1. Olá ,Boa noite...
    É a primeira vez que visito seu blog e gostei muito...
    Queria que você desse uma olhadinha no meu blog que fiz recentemente e me falasse se está bom ou ruim ,desde já Obrigado ...
    Aqui está o link: http://kellyannylee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. oi moça. tudo bz? estive aqui dando uma olhada. muitointeressante e lindo. gostei. apareça or la. abraços.

    ResponderExcluir