28 de jul de 2013

O vento é seco

Bem, aqui é um espaço pessoal, olha quem quer, poucos olham, acho que posso expor meus pensamentos sem ser vilipendiada.
Os gritos estão sendo engolidos, a maioria será assim sempre tão forte?
O catolicismo foi capaz de atrasar a vida da humanidade por tantos séculos, queimando mulheres, assassinando os "hereges", condenando a ciência e pregando uma verdade fabricada. Mesmo assim, são capazes de, com ajuda da mídia, envolver os jovens no pensamento deles. Não sou contra a celebração da felicidade e do amor, mas sim, desse modelo ser visto como único modelo de felicidade e amor.
Não tenho falado sobre o que penso, pois o que penso incomoda minha mãe, meu pai, meus vizinhos e até mesmo as pessoas que estão em minhas redes sociais.
Por que? Não prossiga se você não escuta ateus.

Saberia explicar o porquê se eu estivesse invadindo o espaço deles e enfiando minhas ideias racionais, mas não, o simples fato de considerar que há bilhões de anos anteriores ao cristianismo, que há milhões de religiões e que não há evidência alguma de um sobrenatural real, é o motivo do "ódio", dos "ofendidos".
Se você é irredutível e não aceita nem tentar refletir sobre coisas diferentes, nem prossiga.
Fiz parte de grupos jovens de igrejas católicas, fingia cantar em línguas santas, não sentia nenhuma emoção e ia lá mais pelo grupo e animação das músicas do que pelo Jesus em si.
Fui a centros espíritas para avaliar o sentido de seu kardecismo, mas é mais fácil provar o que existe do que aquilo que não existe, e sério, não há espírito nenhum nesses lugares. Pessoas mudam suas vozes e falam coisas que você está cansado de saber, tem o lado bom, são muito envolvidos em caridade, não se metem na vida alheia pregando sua fé e não extorquem seus seguidores.
Toda religião tem lado bom, mas o fundo de toda religião é a mentira.
Deus, Zeus, Jah, Buda, sejá lá qual for o cabeça da seita, não faz sentido. Ou faz sentido mandar pragas, tornados, enchentes e guerras pra depois pedir fé daqueles que ele mesmo criou?
Por que os criaria para sofrerem tanto? É tipo sadismo, eu te amo, mas você precisa sofrer, mas peça perdão e pague o dízimo que você ganha o céu.
Ganha-se o céu? Em quais crenças?
Mas para toda incoerência há erguido um discurso de correção, quem os inventa? Os padres, pastores, cada um dentro de sua "fé"? Não sei, mas são donos da razão.
Não posso me sentir ofendida quando esfregam na minha cara que seres imaginários devem ser louvados, e que não crer é algo errado. Se fosse pra me agarrar em mitologia seria a grega... Zeus é muito mais próximo da realidade.
Enfim, crio a terra, depois de bilhões de anos ponho você morando nela, você peca porque eu proporcionei o conceito de pecado, afinal eu fiz tudo. Depois vocês sofrem pra valorizar a minha existência, eu nunca apareço e mesmo assim você deve me amar. Mando vários e vários homens bons para o mundo, vocês escolheram um pra por na cruz, que aliás ele morrerá por todos os outros que eu estou fazendo se enganarem com muitas religiões quando na verdade só existe uma certa. Sou bom, mas dou castigo, sei o que você pensa, mas quero ouvir suas orações. Pessoas ricas comem bem, merecedoras, as crianças africanas não batizadas morrem de fome. Isso tudo é vontade de Deus? Então no Japão os terremotos vêm para matar todos aqueles asiáticos não cristãos, e os Tsunamis são uma demonstração da ira de deus contra a falta de fé que ele implantou, já que foi ele que tudo criou. E para tudo isso os santos amigos me darão uma única explicação "livre-arbítrio". Mas ele quem deu, por que te puniria por transgredi-lo?
A bíblia é um livro velho escrito por muitas mãos, incoerente como a religião, interpretada como querem e esfregadas na cara do mundo como verdade e condição.
Chega, vou esconder meus ismos, e vencer a revolta.
Não há revolta contra o que não existe, só contra as pessoas que acreditam ter as respostas, mas nunca leram um livro inteiro na vida.

Não estou deixando ninguém à vontade para ir contra minhas ideias, afinal não posso escrever que sou contra as de ninguém dentro de seus espaços.

2 comentários:

  1. Realmente para nós viver numa sociedade religiosa é bem difícil.
    O que nos conforta é saber que É da natureza humana a emoção, a crença, o comportamento racional ou irracional de toda ordem e grandeza.
    Para a maioria das pessoas, Não é suficiente ver que o jardim é belo sem ter que acreditar que há fadas morando nele.
    De um modo geral a felicidade acaba sendo a simples harmonia entre o homem e a vida que ele leva não importando no que ele acredita.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Forma sútil de avaliar a liberdade de expressão.
    Obrigada pelo comentário.

    Bjos

    ResponderExcluir