8 de dez de 2009

Uma virada teatral


Numa dessas vezes que eu andava por aí, pensava em quantos anos eu precisaria para ser feliz.
Achava que a idade chegando, me impediria de realizar certas coisas, que o tempo já era!
Mas alguns passos adiante e surpresa! Minha vida voltou a ter clareza, objetivos mais marcados e risadas mais espontâneas. Doei meu corpo para outras pessoas, ou seja, personagens se apoderam dele agora. Não vejo outra razão senão essa para continuar a acreditar que tudo é possível. Ainda olharei para trás lembrando de mais uma caminhada dessas, e relembrando o quanto é mais valioso um cérebro comprometido do que uma face rosada e inconsequente...

Um comentário:

  1. ler seus textos é sempre.
    enriquecer-me..
    com..
    intensidade .
    todos deviamos ter um cerebro.

    um abraço

    ResponderExcluir