31 de mai de 2009

Misturando temas

(Gustave Doré Envious Penitents)

Um dedo que é apontado em direção a sua face, afronta o comportamento cívico e remexe o lustre brilhante das ideologias consagradas.Não que seja uma humilhação permanente, no instante serve como estímulo, já por trás desse gesto existem milhares de interpretações, árvores que descem em significados por suas raízes...Como tema a inveja, lida numa revista, ela é bilateral, não há quem se livre dela, mas só aqueles que não lidam bem com seus brios se compadece e abaixa os olhos quando o dedo vem.
A arma utilizada pelos fracos é o grito, que quase sempre é prova de sua culpa, dos seus medos e insegurança perante um desafio.
Penso que seja mais comum do que imaginara, a inveja permeia relações de todos os tipos, ela mesma se manifesta em diversos níveis, um deles até considerado positivo, mas que vão de pólos distantes, impulsionando muitas vezes ao desejo da morte alheia, ou a atitude para que se alcance esse intuito.
Mas de moderada à descabida, a inveja mata, esse gesto que o dedo leva à cara mata, a alienação mata, e no fim todos nós morremos.

4 comentários:

  1. "A mão que afaga (...)"

    A mão possui cinco dedos.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, é realmente uma reflexaão pesada, com cinco dedos e dewz orelhas. Uau. Bj

    ResponderExcluir
  3. Oi

    Te convido pra conhecer meu Blog e minhas idéias.
    Qdo. tiver um tempinho, dá um pulo lá.

    http://www.julio-verdi.blogspot.com/


    Bjs


    Júlio Verdi

    ResponderExcluir
  4. Gostei das palavras...
    Dia de luz a ti!

    ResponderExcluir