20 de mar de 2009

Algo diferente de poesia


Hoje não farei das minhas palavras nenhum poema.

Quero falar sobre um filme que me tocou a alma e fez pensar sobre a essência da vida, as virtudes que devem ser exaltadas e as pessoas como merecem ser tratadas.Por acaso peguei na globo ontem a noite um clássico que jamais assistira, "Melhor é impossível", que merecidamente Jack Nicholson e Helen Hunt ganharam oscar de melhor ator e atriz consecutivamente.
A simplicidade com que os temas são tratados e a realidade me fizeram pensar do ínicio ao fim, e várias lágrimas se derramaram.
Como um homem grosseiro e sarcástico, uma mulher sem vida pessoal amargando com um filho doente e um artista detonado, puderam construir uma história de amizade e respeito que fazem esse drama tornar-se épico, com elementos vivos do gênero: Um herói (Melvin), uma vítima (Carol) e um mal grandioso, a vida. Uma trajetória (lealdade, coragem e honra)
Mas esse mal que pode parecer a vida, pode facilmente ser transposto, um gesto de generosidade muda tudo!
Cada diálogo do texto envolvia uma emoção estridente, com elementos tácitos e claros, embora muitas vezes precisassemos ler nas entrelinhas.
Ajuda mútua e sinceridade, sinceridade que pode ferir mas que salva!
Filme inesquecível, do qual adquiri mais algumas lições pra minha vida.
" Estar na escada da sua casa, na sarjeta, é melhor do que estar em qualquer outro lugar que eu possa criar ou imaginar..."
As pessoas na sua simplicidade têm muito a oferecer, então entregue-se.

4 comentários:

  1. quero ver o filme,,

    bom domingo..


    abraços

    ResponderExcluir
  2. Gostei de seu texto sobre o filme, sobre a vida. É isso mesmo, um filme que toca o cotidiano e o faz mágico. Vale a pena rever. Bj

    ResponderExcluir
  3. Esta pelicula es fabulosa... Que bueno que la comentaste!

    ResponderExcluir